7 segredos para reduzir a carga tributária da sua empresa?

Existem muitas maneiras de reduzir/minimizar o impacto da carga tributária dentro da
sua empresa e talvez você nem saiba que elas existem. Por mais que essas medidas sejam simples de serem aplicadas, é imprescindível que você tenha muita atenção e conte com uma assessoria tributária para não cair em nenhum erro.

Quando tudo for executado de forma correta e sem riscos fiscais, o seu negócio terá
um saldo positivo no fluxo de caixa, terá mais receita para cumprir todas as obrigações
da empresa e ainda conseguirá ter sobras para investir e ser mais competitivo na
sua área de atuação.

E hoje falaremos sobre medidas seguras para fazer essa redução e o quanto elas podem contribuir se forem aplicadas de maneira eficiente.

1. Deixe a casa em ordem

Para economizar em impostos, a primeira coisa que você precisa fazer é deixar a sua empresa organizada. É muito importante ter um controle total sobre a realidade financeira do seu negócio, assim é mais rápido e fácil traçar estratégias que trarão uma redução na carga tributária.

Para isso, ter a ajuda de bons administradores e contadores é de suma importância.
Com o profissional certo, é possível inserir estratégias para otimizar as ações da empresa e tomar as decisões baseadas em dados que sejam confiáveis e exatos.

2. Escolha o melhor enquadramento jurídico

No Brasil, temos algumas opções de enquadramento jurídico. Você pode escolher Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido. E essa decisão é feita todo ano. Através dela são definidos quais impostos devem ser recolhidos e os procedimentos que serão necessários.

Para isso você precisará conhecer a realidade do seu negócio e ter parceria com uma boa assessoria tributária. O auxílio de profissionais qualificados é essencial, afinal, eles conhecem tudo sobre a legislação e entendem quais são as brechas, formas de pagamento e as possibilidade de isenção e compensação que existem.


Um ponto muito importante que precisamos saber é que nem sempre o regime mais simples será o mais vantajoso e econômico. Tudo vai depender da sua atividade. Muitas vezes um regime mais complexo vai trazer certos benefícios que um mais simples.

Por exemplo, enquanto o Lucro Real exige mais declarações ao longo do ano, tributa somente o lucro da empresa nos seus maiores impostos e não no seu faturamento total. Então, caso o lucro das atividades seja baixo, pode ser a escolha mais econômica de regime de tributação.

Já o Lucro Presumido também tem o sistema de tributação sobre o lucro para seus impostos mais pesados, porém aplica as alíquotas sobre percentuais específicos da presunção de lucro. Dessa forma, não sendo possível optar pelo Simples Nacional, o Presumido é uma boa escolha se o negócio tiver margens acima das faixas de presunção, pois acaba tendo apenas parte do lucro tributado.

Não decida sem pesquisar e sem fazer contas específicas. É preciso realizar uma análise completa do seu negócio.

3. Existem benefícios fiscais que você está perdendo e nem sabe!

Uma questão importante, que muitas vezes passa despercebida por empresários são os benefícios fiscais, eles contribuem consideravelmente para a redução do impacto da carga tributária. Neles, em troca de ações da empresa, investimentos em áreas específicas ou entradas em programas do governo, a organização tem redução ou isenção de imposto de renda e Contribuição Social.

Faça uma análise das legislações federal, estadual e municipal e descubra se existe algo específico para a sua atividade. Mas tome cuidado com os detalhes. Existem programas que são direcionados a empresas enquadradas em regimes específicos de tributação.

4. Um planejamento tributário faz
toda a diferença!

Ter um planejamento tributário é muito importante. Se você ainda não fez um, precisa correr e inserir ele o quanto antes na sua empresa. Essa medida é extremamente essencial para você economizar com segurança.

A partir do momento que você conhece todos os tributos que estão ligados a cada atividade que sua empresa executa, consegue ter uma noção de quanto imposto está pagando.

Além disso, é necessário ter um bom controle sobre o fluxo de caixa e o balanço financeiro da empresa. Alinhando os dois pontos citados anteriormente, será possível criar estratégias precisas para a diminuir ainda mais os impostos na sua empresa.

5. Terceirizar atividades não essenciais pode trazer grande economia


Todo empresário sabe o quanto custa um funcionário, não é mesmo?

Pensando nisso, uma ótima saída para diminuir custos e também reduzir a carga tributária, é terceirizar algumas atividades, afinal, quanto mais funcionários, mais impostos você tem que pagar.

Vamos ao exemplo:
Ao invés de arcar com toda a estrutura para montar um departamento financeiro e contábil, a sua empresa pode terceirizar a área de contabilidade. Contando sempre com profissionais peritos na área por meio de assessoria especializada.

Isso economiza em questões como:

  • Contratação de ferramentas tecnológicas;
  • Compra de ativos, como computadores e móveis;
  • Pagamentos de altos salários para funcionários exclusivos;
  • Direitos trabalhistas diversos, como férias, 13º salário e Fundo de Garantia.

6. Benefícios dentro da Reforma Trabalhista

Existem alguns benefícios que nem todos usufruem por não ter um conhecimento profundo sobre a Reforma Trabalhista, então se você quer reduzir ainda mais a carga tributária em sua empresa, busque entender com seriedade sobre as possibilidades que ela pode trazer para você.

Com as mudanças feitas nas leis trabalhistas aprovadas na Reforma Trabalhista de 2017, algumas coisas entraram em vigor trazendo não apenas uma redução de impostos, mas também a de outras cargas de custos.

Agora, você pode pagar o seu funcionário por produtividade. Acho que ninguém gosta quando a equipe não está rendendo muito bem, não é mesmo? Então, uma forma de resolver a falta de produtividade e ter profissionais com mais seriedade é paga-los pela sua produtividade. Sendo assim, você não contratará pessoas desinteressadas e que não darão um retorno para o seu negócio.


Claro que este modelo de negócio não serve para todo mundo, deste modo, teriam que ser realizados estudos bem estruturados e testes neste modelo de contratação.

Outra possibilidade que vai cortar custos, é a demissão consensual. Ela pode ser aplicada para desligar funcionários que desejam sair da empresa, mas não querem pedir demissão para não perderem muitos direitos rescisórios. Neste caso, o custo ao fazer a demissão cai cerca de 50% se comparada a rescisão padrão.

7. Tenha uma Assessoria Contábil
de confiança

Como foi falado ao longo desse conteúdo, existem diversas ações que podem te proporcionar benefícios e ainda te ajudam a reduzir os impostos, mas erros podem acabar acontecendo no meio do caminho! Um exemplo é a sonegação fiscal, que com toda a certeza você não quer acabar caindo.

Reduzir a carga tributária é o desejo de todo empresário, mas isso deve ser feito com muito cuidado e dentro da lei. Somente desta forma é possível otimizar os seus lucros. Então, antes de dar qualquer passo em direção a essas estratégias, busque profissionais especializados! Isso fará com que você faça tudo com mais segurança e tranquilidade.

Marque uma consultoria com a Reali, nós vamos analisar a situação da sua empresa e te ajudar em cada processo!

Essas dicas te ajudaram de alguma forma? Então assine a nossa Newsletter e receba mais conteúdos como em seu e-mail.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.